Bem vindo ao site da SPEA - sociedade portuguesa para o estudo de aves

Opções do site

Subscrever Newsletter

Outras opções do site

Pesquisar no site

Data actual

Principais opções do site

D
S
T
Q
Q
S
S
 
1
2
3
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
28
29
30
31
 
 
 
A Nossa Missão
A SPEA é uma ONG de ambiente sem fins lucrativos, que tem por missão trabalhar para o estudo e a conservação das aves e seus habitats, promovendo um desenvolvimento que garanta a viabilidade do património natural para usufruto das gerações futuras.
Home  > Programa
imprimir

Programa
O programa do X Congresso de ornitologia será divulgado brevemente.


Oradores convidados

Rory Wilson, University of Swansea, UK

Bird-attached technology to understand seabird marine ecology and behaviour


Rory Wilson was born in England. His first degree, in zoology, was from Oxford University, after which he went on to do his PhD at Cape Town University on the foraging ecology of the African penguin, a bird with serious conservation issues (then and now). Rory has lived and worked in Canada, France, Germany, Japan, South Africa and Sweden but now holds a chair at Swansea University where he works within the Swansea Lab for Animal Movement in the department of Biosciences. Rory specializes in developing and using animal-attached technology to answer questions about animal behaviour and ecology. He has been involved in work with creatures as diverse as albatrosses, badgers, beavers, cheetahs, cockroaches, cormorants, cuttlefish, elephants, penguins, sloths, sharks and turtles. This has seen him conduct fieldwork across the globe, including in Antarctica. Rory is currently working on something that he concedes might be impossible; the creation of a framework that predicts animal movement. Rory is a Rolex Awards for Enterprise Laureate, a Fellow of the Learned Society of Wales and has been named by the BBC as one of their top 50 conservation heroes. He has published over 350 peer-reviewed studies and is an editor for three scientific journals.

Rory Wilson nasceu em Inglaterra. Licenciou-se em zoologia pela Universidade de Oxford, e fez depois o doutoramento na Universidade de Cape Town, sobre a ecologia de forrageamento do pinguim-africano, uma ave com graves problemas de conservação (tanto na altura como atualmente). Rory já viveu e trabalhou no Canadá, França, Alemanha, Japão, África do Sul e Suécia, mas é agora Professor na Universidade de Swansea, onde trabalha no Laboratório Swansea para o Movimento Animal, no departamento de biociências. A especialidade de Rory é desenvolver e utilizar tecnologia acoplada aos animais para estudar questões relacionadas com o seu comportamento e ecologia. Já esteve envolvido em estudos com criaturas tão diversas como albatrozes, texugos, castores, chitas, baratas, corvos-marinhos, chocos, elefantes, pinguins, preguiças, tubarões e tartarugas. Já fez trabalho de campo por todo o globo, inclusive na Antártida. De momento, Rory está a trabalhar em algo que admite poderá ser impossível: a criação de um enquadramento que consiga prever o movimento dos animais. Rory recebeu o prémio Rolex Awards for Enterprise, é Membro da Learned Society of Wales (País de Gales) e foi listado pela BBC como um dos seus 50 heróis da conservação. Já publicou mais de 350 artigos científicos e é editor de três revistas científicas.




Paula Sobral, Universidade Nova de Lisboa

Plástico nos oceanos: ligações perigosas


A Professora Paula Sobral é Doutorada em Ciências do Ambiente e Professora da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa (Departamento de Ciências e Engenharia do Ambiente) e investigadora do MARE – Centro de Ciências do Mar e do Ambiente. Desenvolve investigação em microplásticos e lixo marinho desde 2008. É coordenadora do projeto pioneiro “Poizon - Microplásticos e poluentes persistentes. Uma dupla ameaça à vida no mar” (2010-2014, financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia). No âmbito da plataforma intergovernamental JPIOceans (Joint Programming Initiative Healthy and Productive Seas and Oceans), coordena ao nível nacional os projetos de investigação científica BASEMAN: “Microplastics Analysis in European Waters, e PLASTOX - Direct and indirect ecotoxicological impacts of microplastics on marine organisms”. Tem várias publicações científicas sobre o tema e colaborações com outras universidades. Perita em microplásticos da FCT-MCTES, é membro do GESAMP (“Joint Group of Experts on the Scientific Aspects of Marine Environmental Protection, United Nations”) e tem colaborado com várias instituições e agências governamentais na implementação da Directiva Quadro Estratégia Marinha. Fundadora e Presidente da Associação Portuguesa do Lixo Marinho, plataforma para sensibilização e co-responsabilização, promove e desenvolve atividades de divulgação e comunicação de ciência à sociedade sobre o tópico do lixo marinho e dos microplásticos.



Gonçalo Cardoso, Cibio, Universidade do Porto

Ecology, sexual selection, and micro-evolution during an avian biological invasion


Gonçalo Cardoso is a Behavioural Ecologist interested in animal communication, sexual selection and social behaviour. He studied in Coimbra, then worked at the universities of Chicago and Melbourne and, since 2010, at CIBIO-University of Porto. His research uses data from natural populations, behavioural experiments, and comparative studies. He will give an overview of work on the biological invasion of common waxbills (Estrilda astrild) in Iberia, including aspects of its ecology, adaptation and micro-evolution.

Gonçalo Cardoso é um Ecólogo Comportamental interessado em comunicação animal, seleção sexual e comportamento social. Estudou em Coimbra, depois trabalhou nas universidades de Chicago e Melbourne, e, desde 2010, no CIBIO-Universidade do Porto. A sua investigação usa dados de campo, experiências comportamentais e estudos comparativos. Fará um apanhado de trabalho sobre a invasão biológica do bico-de-lacre (Estrilda astrild) na Ibéria, incluindo aspetos da sua ecologia, adaptação e micro-evolução.


Richard Phillips, British Antarctic Survey

Global seabird conservation: progress in understanding and addressing threats at colonies and at sea


Professor Richard Phillips is the leader of the Higher Predators and Conservation group at British Antarctic Survey, and works on the population, physiological and evolutionary ecology of seabirds, particularly albatrosses and petrels at sites in the subantarctic and Antarctic. His research interests include conservation, fisheries interactions, foraging ecology and distribution, food web structure and pollutants. This involves the use of tracking and stable isotope analysis to examine habitat use and niche partitioning. Often these studies link with individual breeding histories provided by long-term studies to understand the environmental drivers of population change, and to address threats to seabirds, particularly from bycatch in fisheries.

Richard Phillips dirige o grupo de Predadores de Topo e Conservação do British Antarctic Survey e estuda a ecologia populacional, fisiológica e evolutiva das aves marinhas, sobretudo albatrozes e pardelas no subantártico e na Antártida. Os seus interesses incluem conservação, interações com artes de pesca, ecologia alimentar e distribuição, estrutura de cadeias alimentares e poluentes. O seu trabalho envolve o uso de seguimento e análise de isótopos estáveis para examinar o uso de habitats e a repartição de nichos. Estes estudos interligam-se frequentemente com histórias reprodutoras individuais obtidas por estudos de longo-prazo, para perceber os fatores ambientais responsáveis pelas alterações populacionais e para lidar com as ameaças às aves marinhas, em particular a captura acidental por artes de pesca.



Inês Catry, CEABN, Instituto Superior de Agronomia

Duas décadas de investigação para contar a história de uma espécie ameaçada em Portugal


cInês Catry graduated in Biology from the University of Lisbon in 2000 and completed her PhD at Cambridge University in 2011. Her research focuses on understanding how global environmental changes can impact the breeding biology, migratory behaviour, habitat quality and population dynamics of birds. She addresses these questions by combining standard field methods (monitoring, ringing, etc.) and new approaches (GPS loggers, geolocators, stable isotopes). Her model species include the Lesser Kestrel (Falco naumanni), the European Roller (Coracias garrulus) and the White Stork (Ciconia ciconia).

Inês Catry licenciou-se em Biologia pela Universidade de Lisboa em 2000 e completou o doutoramento na Universidade de Cambridge em 2011. O foco da sua investigação é compreender como as alterações climáticas globais podem ter impacto na biologia reprodutiva, comportamento migratório, qualidade de habitat e dinâmica populacional das aves. No seu trabalho, combina métodos de campo tradicionais (monitorização, anilhamento, etc.) com novas abordagens (registos GPS, geolocalizadores, isótopos estáveis). As espécies que estuda incluem o peneireiro (Falco naumanni), o rolieiro (Coracias garrulus) e a cegonha-branca (Ciconia ciconia).




Congressos anteriores | Trabalhos apresentados

- Livro de Resumos do IX Congresso de Ornitologia da SPEA & VI Congresso Ibérico de Ornitologia (Vila Real-UTAD, 23-25 abril 2016) - PDF 
- Livro de Resumos do VIII Congresso de Ornitologia da SPEA (Almada, 2014) - PDF
- Livro de Resumos do VII Congresso de Ornitologia da SPEA & I Jornadas Macaronésicas de Ornitologia (Madeira, 2011) - PDF
- Livro de Resumos do VI Congresso de Ornitologia da SPEA & IV Congresso Ibérico de Ornitologia (Elvas, 2009) -  PDF
- Livro de Resumos do V Congresso de Ornitologia da SPEA (Oeiras, 2006) - PDF









ShareThis Copy and Paste


voltar



Política de privacidade, adicione aos favoritos, sugira este site © 2010 spea - Todos os direitos reservados.
Seara.com